Teóloga pede ao papa que revogue a excomunhão de Martinho Lutero

A teóloga alemã Margot Kässmann fez um pedido ao papa Bento 16 para que ele revogue a excomunhão de Martinho Lutero, medida que para ela que é pastora luterana, vai trazer a reconciliação entre católicos e protestantes.

A sugestão poderia marcar os 500 anos da Reforma, data a ser celebrada em 2017, quando a Igreja Evangélica da Alemanha irá realizar diversas celebrações, debates e atos dedicados ao movimento protestante e ao próprio Lutero.

Kässmann disse ao jornal Mannheimer Morgan que chegou o momento de eliminar a aresta que existe entre católicos e protestantes, lembrando que muitas comissões ecumênicas já concluíram que a excomunhão de Lutero foi “teologicamente injustificável”.

Ela defendeu que a revogação da bula Decet Romanum Pontificem teria um valor simbólico muito positivo para a humanidade.

Martinho Lutero foi excomungado da Igreja Católica em janeiro de 1521 pelo papa Leão X.

Assim que recebeu o documento, o reformador fez questão de queimá-lo publicamente
SHARE

Sobre Luciano Max®

Quem sou? Eu sou para cada pessoa aquilo que ela acha que eu sou, mas o que para mim importa é o que eu estou a procura de ser e isso eu ainda não sou.
    Comentar com Blogger
    Comentar com Facebook

0 Comentário:

Postar um comentário